quarta-feira, julho 27, 2005

O Longo Caminho para o PiPismo Platinado

Existem os países capitalistas, existem os países socialistas (ou não) e já é tempo de haver o 1º país PiPista!

Manifesto do aLTO cOMISSARIADO DO gRANDE pI pI lUSITANO PARA A rE(dES)oRGANIZAÇÃO DA (r)eVOLUÇÃO pIpISTA pLATINADA (jÁ!, OU MAIS DAQUI A BOCADINHO...) eLEVADO A pI.

Por Tiago L. T. Manuel
e Varquix Bernardim Espadualdo de Soisa

Introdução

Um fantasma assombra Portugal - O Fantasma do PiPismo Platinado. Todos os poderes do antigo regime se juntaram numa aliança sagrada para exorcizar este fantasma: Do Buda ao Kurtz, dos pipitistas aos polipipipuputiraniamistas, do Belmiro ao Carvalho, dos radicais da Azaruja à polícia política de S. Miguel de Machede.
Onde está o partido na oposição que não foi acusado de platinismos pelos seus oponentes no poder? Onde está a oposição que ainda não carimbou como platinados os opositores mais vanguardistas, como também os seus adversários mais pipitistas?
Duas conclusões se podem retirar:
I. O PiPismo Platinado já é reconhecido por todos os poderosos como um poder em si próprio e,
II. Já é tempo de que os PiPistas Platinados, perante todo o mundo, publiquem os seus pontos de vista, os seus objectivos, tendências (não são as homossexuais, são as outras) e confrontar este "Era uma vez um fantasma" com um manifesto do próprio Grande PiPi Lusitano.
Para este fim, PiPistas Platinados de todos os cantos do país (em geral, e de todo o mundo em partículas), juntaram-se em Santa Comba Dão e esboçaram este manifesto, que será publicado em Pipistês, Mirandês, Minderico, Nuorteinho, Beirenche, Alantejanuo, Algravíe, Açoreâne e Maderense.

(Próximo ponto: Parte I. Pipitistas e Pipistas)

Sem comentários: