sexta-feira, abril 30, 2010

o PiPismo não é uma treta

No blogue «Que treta», Ludwig Krippahl escreve sobre a tolerância de ponto.
E o PiPismo acontece sob a autoria de raisuna adimar:

«para quem se chama ou autodenomina Ludwig Krippahl é um pouco de falta de camaradage über interessante produkte der Vatikan
yes we vatikan
se finge que transubstancia hóstias ou se as transubstancia mesmo é um fenómeno interessante que merece a pena ver como qualquer outro
se for dado não preciso de pedir que é sempre humilhante, para quem pede e para quem concede
Mas não me meta ao barulho.Porque não? tudo o que outro faz nos afecta, se eu meter na cabeça iluminar o mundo(megalómano)com uma mensagem e rebentar com uns quantos pelo caminho, vou exigir só atingir aqueles que considero (culpados ou coisa assi)se acredito que o feriado irá trazer luz e esclarecimento aos descrentes no feriado power quem é bocê para exigir não ser atingido
porque nos massacram - porque nasceram -porque podemos (siracusa há uns anos)
logo ó kraut cujos antepassados massacraram 50% da minha gens porque não massacrar o filho pelos crimes do pai
ou tirar um feriado para assistir a cerimónias moribundas mas com capacidade de se perpetuarem
porque não dar a suprema alegria a miles de portugas e aos seus alunos que finjem que o querem aguentar ,quando na realidade querem o
F...eriado para F..alar o mal e o bem são coisas subjectivas
como dizia asmodeux a chuva que afogou 30 vidas num obscuro canto do Ras el mas foi uma chuva de esperança e de milagre para os parentes e descendentes dos mortos foi uma chuva de salvação
A tolerância religiosa inclui a tolerância por quem não quer largar tudo para ir ao feriado Estás desculpado filho eu e o FERIADO perdoamos-te
terás outros alunos que pouco ou nada aprenderão
terás outros papas ou rainhas de inglaterra para invectivar de 20 em 20 anos diria que és trintão avançado e como eles vão dar passeios de 20 em 20 anos inda terás mais umas 3 hipóteses de fazer isto
Mas com o tempo vem a tolerância para a estupidez humana e para a nossa própria pelo que ....date obulo belisarium »

9 comentários:

João Vasco disse...

panoramix o druida num dizia por toutatis assim como o ideafix também não fazia esses comentários devia ler melhor as suas fontes

não sou consumidor de hóstias só consumi 2 na minha vida
uma após ter sido espancado pelo Royal Ulster Constabulary pelo que não tenho simpatias nem por uns nem por outros
não gosto particularmente das élites de ontem, nem das actuais
a resposta ao comentário que fiz creio ser jocosa
todas as famílias encobrem o que julgam não ser aceite pela sociedade
hoje a capa do CM esse paradigma de vendas jornalísticas tem um desses casos na capa
são histórias que vendem
assim como se vendiam crianças há uns tempos e ninguém se indignava no Rossio e no Parque onde se fazem hoje outras vendas refiro-me às barracas a 4000euros que estão lá instaladas
é tudo comerciável hoje os filhos das crianças dos anos 80 e 90 inda se vendem no Restelo por um preço ligeiramente superior

a sua opinião e de outros intelectuais de pacotilha que medram nas Vossas faculdades são interessantes e foi por isso que eu me dei ao trabalho de ler as vossas opiniões representativas de um sector da nossa sociedade

João Vasco disse...

encobrimentos sempre houve e haverá deves ter vivido pouco
tuas ou suas como vossa incelência preferir denotam como o outro diz toda uma opinião de um conjunto de pessoas que se preocupam mais com o particular do que com o geral
um feriadozito é sintomático dá-se circo e pão
e no nosso caso folgas uma vez que nascemos cansados
eu pelo menos extingui o meu emprego há 38 anos
e não sendo um papa-hóstias tenho a percepção ou penso ter
que a fé é algo pela sua natureza difícil de ser racionalizavel
logo ó filho pródigo do Herman é possível que alguém se sinta ofendido por isso
há 50 anos espezinharam-me por muito menos

bona fides

João Vasco disse...

emmittis era a palavra de confirmação
para quem tem fé tudo tem um significado
tudo é blasfémia אסמודאי
em tempos também se era lapidado por isto
hoje só os ortodoxos dão umas pedradas...e nem sequer matam
asherah

raisuna adimar disse...

ah o pipismo é isto pensava que era sobre grupos de apreciadores de pipis

raisuna adimar disse...

pois
quando era miúdo e passava nos campos ditos de refugiados, via passar médicos soldados auxiliares das ONG´s que nem viravam a cabeça na direcção dos que supostamente ajudavam e porque o fariam essas crianças e adultos de quem eles abusavam faziam parte do campo como as barracas e as lixeiras eram coisas incómodas que se utilizavam quando havia alguma necessidade
daí que tenha feito o comentário

olha isto era ALGO prum 2ºpost
copy corie

jose disse...

ah istu é qwe é pipismus
na é priapismus ?
olha que parece
papiar dos papiares alheios
enphim

jose disse...

milagre é a improbabilidade da vida
isto para nos feriados e fins de semana suponho

se te dá para comentar comenta como se o fizesses para espíritos limitados a uma questão
ateísmo versus deus fé e restos
para é que me envias para sítios destes

aqui nem sequer há troca estéril de ideias
ao longo deste blog há acumulação de comentários e retiradas de contextos pelo qwe...

é possível que estejas em mais mas não tenho patientia
yaegalin e o ras-el tan são referências tão mortas como o primo Levi ou os massacres no Ruanda
holocaustos há para todos os gostos nada muda, só a geografia

Francisco Burnay disse...

Que mais podia um pipista pedir?

Mais. Muito mais!

bckspc disse...

A nota que os tempos mudam é que dantes as criancinhas comiam a papa, agora é o papa que come as criancinhas...