quarta-feira, dezembro 10, 2008

PiPismo na justiça - um abuso de menores PiPista




Um australiano foi condenado por pornografia infantil por ter em sua posse alguns ficheiros mostrando os irmãos Bart, Lisa e Maggie Simpson em cenas sexualmente explícitas. O arguido tinha sido condenado em Fevereiro e viu ontem a sua condenação confirmada por um tribunal de apelo, que deliberou que os desenhos animados da série norte-americana "The Simpsons" são crianças e foram retratadas em comportamentos sexuais muito realistas. [...]

O legislador deliberou que a palavra "pessoa" inclui personagens imaginárias ou ficcionais e que uma representação irrealista de uma figura não a impede de ser uma "pessoa", indica o jornal "The Australian".

Comentário de um leitor desgostoso: «Imagino que serão emitidos mandatos de captura contra Humbert Humbert, Lex Luthor e os irmãos Metralha.»

Pois que sejam! Essa escumalha já devia ter sido posta atrás das grades há muito tempo.

E esse pedófilo nojento e asqueroso que andou a consumir pornografia dos Simpsons, é bom que sofra pelo que fez, essa nojeira hedionda, essa badalhoquice asquerosa. Coitadinhos dos Simpsons, até são, no dizer de alguém sábio, uma família "super divertida".

sexta-feira, dezembro 05, 2008

Rainha D. Leonor é PiPista

Atente-se naquilo que estava afixado no Pavilhão Rainha D. Leonor, nas Caldas da Rainha. É a lista de multas PiPistas da equipa de júniores da Casa do Benfica:

domingo, novembro 09, 2008

Vocês não sei

mas eu já estou farto do Obama.

Todas as perspectivas são válidas

Não à cultura elitista científico-matemática e social-darwinista formatadora do intelecto e castradora da intuição sensível cuja considerável coerência com a realidade física lhe garante um poder predictor imcomparável e cujo valor epistemológico potencialmente gerador de mais-valias tecnológicas tantos dividendos tem trazido à Humanidade! Sim à multiculturalidade anti-catalogadora porém devidamente munida de referências sociologicamente vagas e apenas aproximadamente correctas mas definitivamente hipoalergénicas e anestesiantes que em nada contribui para um eficiente aumento do bem estar geral!

Sim à simplicidade! Um dia, o status quo cederá e os cubos não estarão limitados a seis lados! Uma forma diferente de dizer não à diferenciação: o Cubo do Povo.

PS: João Vasco, you are a heartless slave driver because you are not enraged by phrases like "International Monetary Fund!"

quinta-feira, novembro 06, 2008

A Bíblia inspira-nos

Como prova da Criação divina da Humanidade, cito a própria Bíblia

Números 3:14,

«Tornou o Senhor a falar a Moisés, no deserto do Sinai, dizendo:»

Mutação

No seguimento do que disse o João Vasco, vou tentar elaborar um pouco mais como responder a um darwinista caso ele nos pergunte directamente como encaramos a possibilidade de uma mutação criar nova informação. Claro que por "responder" me refiro a algo pipista mas mesmo assim, acho que a resposta do João Vasco é pouco clara e merece ser um pouco trabalhada.

Darwinistas mutantes

Este texto é uma resposta à avalanche de comentários ao texto anterior denominado «O prato de arroz PiPista».

Todos sabemos que o Darwinismo é uma fé fundamentalista dogmática sem qualquer suporte experimental, empírico, científico.

No entanto os Darwinistas evolucionistas continuam o seu proselitismo fanático nas escolas e universidades. E também nos laboratórios e revistas científicas.

No PiPismo somos pela ciência! Por isso somos pelo Criacionismo, claro!

E para esta batalha o PiPismo optou por contribuir com uma tabela-quadro-resposta que pode ser dada aos Darwinistas fanáticos que argumentam que as mutações podem criar informação. Nós sabemos que nenhuma mutação pode criar informação, e nunca ninguém nos pode provar que estamos enganados porque nunca esclarecemos o que quer dizer «informação». Como podem mostrar que se cria algo que ninguém sabe o que é?
Enquanto não explicarmos o que é a «Informação» que dizemos que não é criada, ninguém pode mostrar que estamos enganados. Isto qualquer que seja a mutação que nos dêem como exemplo!
Se nos pedirem para ser mais específicos a respeito de uma mutação que pudesse criar informação, basta dar exemplos de coisas que não acontecem - um crocodilo a ter um filho crocopato; uma mosca a ter filhos humanos, um dinossauro a dar à luz uma galinha. Isto é arriscado no PiPismo, e mesmo lá fora. Cuidado para não dar exemplos como um indivíduo com 6 dedos e coisas do tipo. Só exemplos de coisas que não aconteçam mesmo (cesariana não conta), que é para poder afirmar que os Darwinistas acreditam nisso, e que portanto são uns fundamentalistas treslocados.

Aqui está a tabela-quadro-resposta:

quarta-feira, novembro 05, 2008

O presidente Marvel

Uga?

PiPismo prevê: Obama vencedor

De acordo com os métodos estatísticos mais avançados, os profetas do PiPismo prevêm o nome do vencedor das eleições norte-americanas - Barack Hussein Obama.

Apesar de existirem milhares de votos por contar e todas as opções estarem em cima da mesa - literalmente, tudo pode acontecer - o PiPismo ousa fazer uma previsão a que poucos se atreverão. Surpreendentemente, o vencedor será Barack Obama.

A previsão poderá surgir como um choque - quem diria ontem mesmo que Obama teria alguma hipótese? Mas os profetas do PiPismo asseguram: é quase impossível que Obama não vença.

Como foi possível chegar a tal conclusão com tanta antecedência face à contagem final dos votos? Há uma grande dose de intuição, vidência, e ferramentas estatísticas que sustentam esta previsão surpreendente, mas também existem outras pistas. Dois fortes indícios de que tal poderia acontecer ocorreram por volta das 4h-5h da manhã quando McCain fez um discurso concedendo a vitória a Barrack, que foi seguido por um discurso de Obama agredecendo ao povo americano a vitória que este lhe haveria de dar. Às vezes é uma questão de estar atento a estes pequenos indícios subtis que faz a diferença entre anteceder os tempos que aí vêm, ou só descortinar a realidade quando todos os outros já o fizeram, e já é tarde de mais...

sábado, novembro 01, 2008

A pergunta certa

«Quando os americanos forem votar na terça-feira penso que devem fazer a seguinte pergunta: se você fosse um prisioneiro de guerra, quem gostaria de ter em sua cela? Um homem eloqüente ou um homem de coragem comprovada?!»

Schwarzenegger faz campanha por McCain e diz que Obama é 'magrinho'

Também publicado no PiPismo.

segunda-feira, outubro 27, 2008

O prato de arroz PiPista

Temos um prato de arroz com X grãos lá dentro, e o prato não está cheio.
Não importa quanto é X, não é por acrescentarmos um grão que o prato passa a estar cheio.

Assim, se formos acrescentando arroz ao prato grão a grão, ele nunca poderá ficar cheio: ou o prato já estava cheio, e um grão a mais não muda nada, ou não estava cheio, e não é por um grão que passa a estar. Nunca existe um acrescento unitário que o torne cheio.

Assim, se queremos um prato de arroz infinito, basta enchê-lo (sem nunca o encher, claro!) gradualmente - grão a grão.

Mas como a quantidade de arroz num prato não depende da forma como ele é lá colocado, assim se prova que todos os pratos de arroz são infinitos.


(E que a teoria da evolução é uma mentira. Já alguma vez viram um dinossauro a dar à luz uma galinha? Só no PiPismo)

quarta-feira, outubro 15, 2008

A varinha mágica do major

Melhor do que o Major Valentim Loureiro ser presidente, só mesmo o Major e o Vieira serem presidentes num triunvirato presidencialista. Falta um, não falta? Pois, é mesmo nisso que eu também estou a pensar.

Descartesianado

A capital do Triângulo das Bermudas é Dili. Apesar de geograficamente estúpido, é pipista e está certo. Basta não utilizar coordenadas cartesianas mas coordenadas pipistas ortopedistas (i.e., ortopipistas), como faz, e muito bem, o bispo de Baucau.

As regras da lógica não se aplicam em Timor e é por isso que não há lá vulcanos:

- Em Timor, todos sem excepção são religiosos.

Logo, os valores de todos os timorenses são os de uma Igreja com sede em Roma e faz todo o sentido assinar uma concordata com a religião do presidente cuja não-morte só pode ser explicada pelos bispos dessa religião e pelo Vaticano e pelo Pipismo e quem se opuser é um ateu idiota nhanhanha que o teu pai é careca.

Perceberam? Queques e ginjas. E agora, já perceberam?

terça-feira, outubro 14, 2008

quarta-feira, outubro 08, 2008

Pergunta uma vez mais

Pergunta: O Anti-cristo é o diabo, trabalha para o diabo, é o diabo que trabalha para ele, ou são dois vilões biblico-cristãos separados?

Resposta: Páh ... é estilo o JC e Deus, mas em versão black metal!

segunda-feira, setembro 29, 2008

O PiPismo anda por aí, basta estar atento

Raul - Epá, eles gastaram 50 contos, no mínimo!

Emanuel - Mais, muito mais!

Raul - Não, mais que isso também não!

domingo, setembro 28, 2008

A desconstrução do fio

Jacinta Ragarfes - Eu sei que passaste os últimos meses a desconfiar de mim. Mas na tua situação se calhar faria o mesmo, por isso entendo que o tenhas feito. Posso perdoar-te.

Luzia Ragarfes - Mas eu nunca desconfiei de ti. Durante todo este tempo sempre tive a maior abertura para contigo. Nunca te dei razões para pensares isso. Não tens nenhuma razão para pensar isso.

Jacinta Ragarfes - Não acredito! Estou aqui a abrir-me contigo, a mostrar-te os meus sentimentos, a dizer que compreendo porque é que desconfias, e mesmo assim não confessas???

Luzia Ragarfes - Mas isso é porque não desconfiei! Até me ofende que penses que andei todo este tempo a fazer teatro.

Jacinta Ragarfes - Eu estou apenas a ser honesta! A dizer-te a verdade, que sei que desconfias de mim. Mas posso entender isso.

Luzia Ragarfes - Tudo bem, pensavas isso foi um mal entendido. Ainda bem que pudemos esclarecer. Agora olha para mim: dou-te a minha palavra que não desconfiei de ti.

Jacinta Ragarfes - Porque é que não adimites?

Luzia Ragarfes - Dei-te alguma razão para duvidares da minha palavra? Alguma vez faltei à tua confiança?

Jacinta Ragarfes - Então porque é que não adimites?

Luzia Ragarfes - Porque não desconfiei de ti!!!

Jacinta Ragarfes - Como se eu fosse acreditar que alguém fosse assim tão pura! Não percebo essa hipocrisia. Eu estou a ser honesta e a abrir-me contigo, a confessar-te que estou convencida que tu desconfias de mim, e nem assim tu confessas? Como posso confiar em ti??

quarta-feira, agosto 27, 2008

quarta-feira, julho 30, 2008

Proteger os animais é PiPista

«O indivíduo que baleou os vizinhos por acreditar que um deles, pelo facto de ser homossexual, estaria a sodomizar o seu gato foi hoje condenado, no Tribunal São João Novo, Porto, a cinco anos e seis meses de prisão efectiva. (...) "Dar um tiro em alguém por ser homossexual e por supostamente ter tido relações sexuais com um gato que ajudou a resgatar, e por isso o animal ter ficado homossexual, é talvez o motivo mais PiPista que eu já vi na minha vida", frisou o magistrado.» (Jornal de Notícias)

domingo, julho 13, 2008

terça-feira, julho 08, 2008

Pipismo em sarilhos

A premonição do Apocalipse marcada para o dia em que Camilo de Oliveira fizer gargalhar alguém, é deveras sábia.

A técnica plástica que nos revelou o alter-ego de Anália Torres toca o sublime!

E a advertência omnipresente que nos alerta para os perigos de felídeos meigos que se deleitam a brincar com florzinhas é a prova de que o Pipismo é mais forte do que nós pensávamos.

segunda-feira, julho 07, 2008

Ora portanto...

O Pipismo não plagia.

É, portanto, enternecedor ver que o unicórnio Charlie já cavalgava pela blogosfera livremente, espalhando a mensagem, mesmo antes da Jo nos ter revelado esta figura com um rim a mais do que qualquer pipista necessita.

Portanto, Jo, foste a primeira pessoa a revelar Charlie a seguir a algumas outras antes de ti. Parabéns!

quarta-feira, junho 18, 2008

A vida, o PiPismo e o acaso



No PiPismo, nada é por acaso.
No PiPismo, por acaso, nada é



Também não é por acaso que a cara do senhor cientista lembra o Dawkins.
Ou não...

Se nada é por acaso, então:

Tudo não é por acaso.
Por acaso, tudo não é



Se tudo não é por acaso, então as coincidências não são por acaso.
Mas nesse caso, tudo são coincidências!!!

Só que acaso é a negação do caso, portanto:

Não há coincidências!
Ou não...

quarta-feira, maio 14, 2008

sábado, abril 12, 2008

Claro, toda a gente sabe isso

«Para electrocutar uma pessoa são precisos quilovolts. É muito difícil matar uma pessoa, vocês sabem isso...»

Horácio "Sparky" Fernandes

quinta-feira, abril 03, 2008

Um poema para 1 de entre cada 10 pessoas

01000001 00100000 01101100 01110101 01100001 00100000 01101101 01100001 01110010 01101001 01101101 01100010 01100001 01101110 01100100 01101111 00101101 01110011 01100101 00100000 01101110 01100001 01110011 00100000 01101111 01101110 01100100 01100001 01110011 00101110 00101110 00101110 00001101 00001010 01010001 01110101 01100101 00100000 01101100 01101001 01101110 01100100 01101111 00100000 01100101 01100110 01100101 01101001 01110100 01101111 00100000 01110001 01110101 01100101 00100000 01101101 01100101 01110100 01100101 00100001 00001101 00001010 01010001 01110101 01100001 01101110 01110100 01101111 00100000 01101101 01100001 01101001 01110011 00100000 01100101 01110101 00100000 01101101 01100101 00100000 01110010 01100101 01110000 01101111 01110010 01110100 01101111 00101100 00001101 00001010 01001101 01100001 01101001 01110011 00100000 01100101 01110001 01110101 01101001 01110110 01100001 01101100 01100101 01101110 01110100 01100101 00100000 01101101 01100101 00100000 01100011 01100101 01110010 01110100 01101001 01100110 01101001 01100011 01101111 00100001

Pipismo no Zimbabué

Mugabe aceita derrota, mas só sai se for considerado vencedor.

domingo, março 30, 2008

Pipismo explica: regras de escrita e de gramática

1. É desnecessário fazer-se empregar de um estilo de escrita demasiadamente rebuscado. Tal prática advém de esmero excessivo que raia o exibicionismo narcisístico.

2. Deve evitar ao máx. a utiliz. de abrev., etc.

3. Anule aliterações altamente abusivas.

4. não esqueça as maiúsculas no inicio das frases.

5. Evite lugares-comuns como o diabo foge da cruz.

6. O uso de parêntesis (mesmo quando for relevante) é desnecessário.

7. Estrangeirismos estão out; palavras de origem portuguesa estão in.

8. Evite o emprego de gíria, mesmo que pareça nice, tá fixe?

9. Palavras de baixo calão podem transformar o seu texto numa merda.

10. Nunca generalize: generalizar, é um erro em todas as situações.

11. Evite repetir a mesma palavra, pois essa palavra vai ficar uma palavra repetitiva. A repetição da palavra vai fazer com que a palavra repetida desqualifique o texto onde a palavra se encontra repetida.

12. Não abuse das citações. Como costuma dizer um amigo meu: "Quem cita os outros não tem ideias próprias".

13. Frases incompletas podem causar

14. Não seja redundante, não é preciso dizer a mesma coisa de formas diferentes; isto é, basta mencionar cada argumento uma só vez, ou por outras palavras, não repita a mesma ideia várias vezes.

15. Seja mais ou menos específico.

16. Frases com apenas uma palavra? Jamais!

17. A voz passiva deve ser evitada.

18. Utilize a pontuação correctamente o ponto e a vírgula especialmente será que já ninguém sabe utilizar o ponto de interrogação

19. Quem precisa de perguntas retóricas?

20. Conforme recomenda a A.G.O.P, nunca use siglas desconhecidas.

21. Exagerar é cem milhões de vezes pior do que a moderação.

22. Evite mesóclises. Repita comigo: "mesóclises: evitá-las-ei!"

23. Analogias na escrita são tão úteis quanto chifres numa galinha.

24. Não abuse das exclamações! Nunca! O seu texto fica horrível!

25. Evite frases exageradamente longas, pois estas dificultam a compreensão da ideia nelas contida, e, por conterem mais que uma ideia central, o que nem sempre torna o seu conteúdo acessível, forçam desta forma, o pobre leitor a separá-la nos seus diversos componentes, de forma a torná-las compreensíveis, o que não deveria ser, afinal de contas, parte do processo da leitura, hábito que devemos estimular através do uso de frases mais curtas.

26. Cuidado com a hortografia, para não estrupar a língúaa portuguêza.

27. Seja incisivo e coerente, ou não.

28. Não fique escrevendo no gerúndio. Você vai deixando seu texto pobre - causando ambiguidade - e esquisito, ficando com a sensação de que as coisas ainda estão acontecendo.

29. Constitui presunção juris et de jure que o uso anómico, ainda que meramente comodatário ou em fideicomisso, de tecnolecto demasiadamente conexionado com determinada profissão ou especialidade, sem a excussão prévia de léxico mais vernáculo, conduz inevitavelmente ao ónus superveniente do inadimplemento genérico, praticamente como o seu estilicídio, da pretensão comunicacional pretendida.

30. Outra barbaridade que deves evitar é usar muitas expressões que acabem por denunciar a região onde moras, carago!

(vindo daqui)

terça-feira, janeiro 08, 2008