domingo, junho 12, 2005

Acção de divulgação do Pipismo

Foi anteontem, na feira do livro.

Eu, na companhia do Aramkáu, da Margovia e da Susana (que também é uma grande fã do Pipismo só que ainda não sabe...), distribuí vários panfletos que espalhavam a mensagem Pipista.

Os panfletos consistiam em folhas A4 brancas dobradas ao meio. As pessoas olhavam com estranhesa para os panfletos, demonstrando que as massas ainda não estão familiarizadas com o Pipismo, apesar deste estar em todo o lado.

O Francisco Burnay veio ter conosco, iniciando assim uma discussão acerca da sustentabilidade lógica (e consequente nível de Pipitismo/Pipismo) da seguinte regra:

"Toda a regra tem excepção"

Como todos sabem, esta é uma regra que se meta-confirma, visto que, não havendo regras sem excepcção, esta regra torna-se uma excepção a essa regra, por não ter excepção, passando assim a tê-la - o que consiste numa confirmação elegante e profunda da sua validade.

No entanto, apesar da simplicidade deste raciocínio, esta IMPORTANTÍSSIMA QUESTÃO gerou uma discussão muito acesa, na qual uma senhora das barraquinas de livros viu-se forçada a intervir. Por regra, ninguém consegue ficar indiferente a tão importante questão, e essa senhora não foi excepcção.

Por fim, às 23h, quando o problema "encontrar um restaurante perto, aberto, saudável, economicamente acessível, confortável e com bom atendimento" parecia irresulúvel, um fenómeno Pipista fez com que Margovia encontrasse a solução. Agora só falta que o fenómeno Pipista da sua própria era Platinada a faça escrever um artigo...

1 comentário:

tarzan disse...

a palavra do pipista